• Vá para o Blogger Editar HTML e encontrar este texto e substituir pela sua descrição do post em destaque
  • Vá para o Blogger Editar HTML e encontrar este texto e substituir pela sua descrição do post em destaque
  • Vá para o Blogger Editar HTML e encontrar este texto e substituir pela sua descrição do post em destaque
Bem Vindo(a). Noticias de Saloá, Brasil e do Mundo é aqui. Seja um parceiro do nosso blog anuncie conosco,contato:saloadestaca@hotmail.com

cenário politico começa a se afunilar entre Bolsonaro e Haddad

terça-feira, 18 de setembro de 2018
A 20 dias do 1º turno das eleições, o cenário da corrida presidencial começa a tomar contornos que desembocarão no resultado das urnas em 7 de outubro. O resultado das pesquisas de intenção de voto mais recentes indicam uma tendência de afunilamento entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) como mostra o agregador de pesquisas do Poder360, o único na web que reúne todos os levantamentos.
O levantamento nacional mais recente, da CNT/MDA, divulgada na 2ª feira (17.set.2018) indica Jair Bolsonaro com 28,2%, Haddad com 17,6%; Ciro Gomes (PDT) com 10,2%, Geraldo Alckmin (PSDB) com 6,1% e Marina Silva (Rede) com 4,1%.
Pesquisa é foto. Eleição é filme. O gráfico dos últimos 6 meses mostra que as curvas em alta nesta fase atual são a do militar e a do petista. O gráfico a seguir deve ser observado nas pontas das curvas—que é para onde apontam as tendências:
Junto com outros resultados divulgados na última semana, a pesquisa indica que o voto do militar está cristalizado, com perspectivas sólidas de colocá-lo no 2º turno. Já Haddad, com apenas uma semana de campanha após ser oficializado candidato pelo PT, já aparece com mais de 10% das intenções de voto em todos os levantamentos –isolado em 2º lugar no mais recente, da MDA e empatado com Ciro Gomes (PDT) nos demais. O pedetista também cresceu nas últimas semanas, mas já dá sinais de ter atingido seu pico, além de algum nervosismo ao xingar uma pessoa em público no fim de semana.
A perspectiva é bem pior para Geraldo Alckmin (PSDB) e Marina Silva (Rede). O tucano ainda não conseguiu até agora transformar a superioridade em tempo de TV em intenção de votos. A candidata da Rede vem em queda acentuada nos últimos dias –nos levantamentos do Datafolha despencou de 16% das intenções de voto para 8% em duas semanas.

0 comentários:

Postar um comentário

 
SALOÁ DESTACA © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot