domingo, 30 de abril de 2017

Rejeição a Temer cresce e chega a 85%

A impopularidade do governo do presidente Michel Temer (PMDB) avançou, segundo pesquisa Datafolha divulgada pelo jornal Folha de S. Paulo neste domingo (30). Para 61% dos eleitores entrevistados, o governo do peemedebista é ruim ou péssimo, 28% o consideram regular e apenas 9%, ótimo ou bom.
A rejeição de Temer é comparável à da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), às vésperas do processo de impeachment, que aconteceu em agosto de 2016. Em abril do ano passado, Dilma tinha 63% de rejeição e 13% de aprovação.
Os discretos 9% de aprovação são também comparáveis à taxa do ex-presidente Fernando Collor de Mello antes de ser cassado, em setembro de 1992, embora a reprovação fosse maior (68%).
Considerado pela pesquisa como candidato a reeleição em 2018, a rejeição de Temer também aumentou, saltando de 45% para 64% de dezembro para cá.
Michel Temer atribui a sua impopularidade às reformas do seu governo, como a trabalhista e a previdenciária, que estão em tramitação no Congresso Nacional e, segundo ele, são essenciais para o país.

Nenhum comentário:

Postar um comentário