quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Hospital psiquiátrico de Garanhuns é descredenciado do SUS


Pacientes foram transferidos para residências terapêuticas ou retornaram para as famílias


Após 18 meses trabalhando no processo de desinstitucionalização em saúde mental, Pernambuco descredencia mais um hospital psiquiátrico privado de longa permanência. Nesta quarta-feira (30.11), a Secretaria de Saúde de Garanhuns e demais municípios da V Região de Saúde, com o apoio da Secretaria Estadual de Saúde (SES), da Gerência Regional de Saúde (Geres) e Gerência Estadual de Atenção a Saúde Mental (Gasam), promovem o retorno dos últimos pacientes do Hospital da Providência ao seu município de origem. Ao todo, serão 120 leitos descredenciados que vinham sendo paulatinamente desativados. Os usuários foram reintegrados ao convívio familiar e aproximadamente 16 pessoas foram acolhidos em duas residências terapêuticas no município de Garanhuns. Todos passarão a ser atendidos nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e Residências Terapêuticas da região e, quando necessário, no Hospital Regional Dom Moura.

“Todo o processo de descredenciamento do Hospital da Providência foi realizado em sintonia com a direção da unidade, com o município e o Estado, respeitando a singularidade de cada usuário e de suas necessidades. Fizemos contato com os familiares dos pacientes, para reintegrá-los a esse convívio social e comunitário. A rede de saúde, que vai desde os componentes da atenção básica, unidades especializadas e unidades de urgência e emergência, também vem sendo qualificada e ampliada para realizar o atendimento desses pacientes dentro do novo modelo de atenção psicossocial”, afirma o gerente de Saúde Mental da SES, João Marcelo Ferreira.

O fechamento do Hospital da Providência faz parte da implementação da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) do Estado, que tem o objetivo de avançar com a proposta da Reforma Psiquiátrica regulamentada pela Lei 10.216/01 e Portaria n. 3.088, de 23 de Dezembro de 2011, do Ministério da Saúde. Desde outubro, a unidade já não recebia novos pacientes.

Atualmente, a rede de atenção psicossocial da V Geres, que engloba 21 municípios, é formado por 10 CAPs, sendo 01 CAPS III (funcionamento 24hs) e um CAPs AD em Garanhuns, 01 CAPS Infantil em Angelim e os demais, do Tipo CAPS I, nos municípios de Capoeiras, Canhotinho, Águas Belas, São João e Jucati, além de 06 leitos de enfermaria psiquiátrica no Hospital Dom Moura.

Além do referido processo de desinstitucionalização do Hospital da Providencia, a Secretaria Estadual de Saúde, juntamente com os municípios, vem induzindo outros três processos de descredenciamento de hospitais Psiquiátricos e de fortalecimento de rede local (Rede de Atenção Psicossocial - RAPS), como por exemplo, a Comunidade Terapêutica de Olinda (CTO).

HISTÓRICO – Nos últimos sete anos, o Estado descredenciou 1.982 leitos psiquiátricos, os quais distribuídos em oito instituições. Ainda estão em funcionamento em torno de 715 leitos agudos em 06 hospitais, sendo 490 de agudos (para situações de crise) e 240 de longa permanência.


Secretaria Estadual de Saúde - PE

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Voo da Chapecoense tinha 21 profissionais de imprensa

O voo que caiu nesta terça-feira nas proximidades de Medellín levava, de acordo com a Chapecoense, 72 passageiros, além de nove tripulantes. Desses, 21 eram profissionais de imprensa. O único sobrevivente seria o jornalista Rafael Henzel, da Rádio Oeste Capital, que foi levado ao Hospital San Juan de Dios.
De acordo com a polícia de Antioquia, o estado colombiano onde fica Medellín, apenas cinco pessoas sobreviveram. Havia 81 pessoas no voo, sendo que 76 morreram. Três dos sobreviventes são jogadores – Danilo, Alan Ruschel e Folmann -, e outra é uma tripulante – Jimena Suárez.
A Fox, que transmitia a Copa Sul-Americana, levava seis profissionais: o comentarista Mario Sérgio Ponte de Paiva, ex-jogador da seleção brasileira, Victorino Miranda, Rodrigo Santana Gonçalves, Davair Paschoalon (Deva Pascovicci) e Lilacio Pereira Júnior, Paulo Clement.
Da Globo, estavam no voo Guilherme Marques, Ari de Araújo Junior e Guilherme Lars, além de Laion Machado Espíndola, do GloboEsporte.com. Do Grupo RBS, de Santa Catarina, os jornalistas Djalma Araújo Neto e André Luis Goulart Podiacki.
Além disso, havia oito radialistas: Rafael Valmorbida, Renan Carlos Agnolin, Fernando Schardong, Edson Luiz Ebelliny, Gelson Galliotto, Douglas Dorneles, Jacir Biavitti e Ivan Carlos Agnoletto.

fonte: http://www.loucosporradio.com/

Avião que transportava Chapecoense cai na Colômbia

O avião que transportava o elenco da Chapecoense para a final da Copa Sul-Americana, nesta quarta-feira, contra o Atlético Nacional-COL, foi obrigado a fazer um pouso de emergência na madrugada desta terça-feira, após ter uma pane elétrica. 
"O Comitê de Operações de Emergência e a gerência do Aeroporto José Maria Córdova informa que às 22h uma aeronave [...] se declarou em estado de emergência, entre os municípios de La Ceija e La Unión. A aeronave reportou pane elétrica, segundo informado à torre de controle de Aeronáutica Civil", reportou o aerporto José Maria Córdova, em comunicado oficial.
O aeroporto também informou que, de acordo com as autoridades, seis sobreviventes foram resgatados até agora e levados para hospitais da região. O primeiro jogador a ser levado a um hospital foi o lateral Alan Ruschel; os goleiros Danilo e Jackson Follmann também foram resgatados, em centros médicos distintos, além de uma comissária de voo.
Além disso, o corpo de bombeiros informou que "graças a Deus há muitos sobreviventes". A Conmebol anunciou a suspensão de todas as suas atividades, como a realização do primeiro jogo da decisão do torneio sul-americano.
Em sua conta no Facebook, a Chapecoense explica: "Em função do desencontro das notícias que chegam das mais diversas fontes jornalisticas, dando conta de um acidente com a aeronave que transportava a delegação da Chapecoense, a Associação Chapecoense de Futebol, através de seu vice-presidente Ivan Tozzo, reserva-se o direito de aguardar o pronunciamento oficial da autoridade aérea colombiana, a fim de emitir qualquer nota oficial sobre o acidente. Que Deus esteja com nossos atletas, dirigentes, jornalistas e demais convidados que estão junto com a delegação".

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Saloá é um dos municipios em situação de alerta de surto de dengue, chikungunya e zika

Matéria tirado do Diário de Pernambuco


Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa) de 2016, realizado pelo Ministério da Saúde, em conjunto com os municípios, aponta que 105 cidades encontram-se em situação de alerta ou risco de surto de dengue, chikungunya e zika em Pernambuco. Desse total, 38 municípios estão em risco e 67 em alerta. Outros 35 estão em situação satisfatória. Recife, a capital do estado, está em alerta. Os dados do LIRAa foram apresentados pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, que também divulgou a nova campanha deste ano para combate ao mosquito transmissor das três doenças. A nova campanha chama a atenção para as consequências das doenças causadas pela chikungunya, zika e dengue, além da importância de eliminar os focos do Aedes.  


“Para este ano, esperamos uma estabilidade nos casos de dengue e zika. Como chikungunya é uma doença nova e muitas pessoas ainda estão suscetíveis, pode ocorrer aumento de casos ainda este ano. Porém, para o próximo, também esperamos estabilização dos casos de chikungunya” explicou o ministro Ricardo Barros. Ele ressaltou, no entanto, que o Sistema Único de Saúde (SUS) está qualificado e preparado para o atendimento destas pessoas.

Dos 3.704 municípios brasileiros que estavam aptos a realizar o LIRAa – aqueles que possuem mais de 2 mil imóveis - 62,6% (2.284) participaram da edição deste ano. Em comparação com 2015, houve um aumento de 27,3% em relação ao número de municípios participantes. Realizado em outubro e novembro deste ano, o levantamento é um instrumento fundamental para o controle do mosquito Aedes aegypti. Com base nas informações coletadas, o gestor pode identificar os tipos de depósito onde as larvas foram encontradas e, consequentemente, priorizar as medidas mais adequadas para o controle do Aedes no município.

Atualmente, o levantamento é feito a partir da adesão voluntária de municípios. O ministro Ricardo Barros, no entanto, vai propor que a participação, no levantamento, dos municípios com mais de 2000 imóveis seja obrigatória, a partir de 2017. A proposta será apresentada na reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT) entre estados, municípios e União, no próximo dia 8 de dezembro.

Das 22 capitais que o Ministério da Saúde recebeu informações sobre o LIRAa, apenas Cuiabá (MT) está em situação de alto risco. São nove as capitais em alerta - Aracajú (SE), Salvador (BA), Rio Branco (AC), Belém (PA), Boa Vista (RR), Vitória (ES), Goiânia (GO), Recife (PE) e Manaus (AM); e 12 satisfatórias – São Luiz (MA), Palmas (TO), Fortaleza (CE), João Pessoa (PB), Teresina (PI), Belo Horizonte (MG), São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Macapá (AP), Florianópolis (SC), Campo Grande (MS) e Brasília (DF). O Ministério da Saúde não recebeu informação sobre Maceió (AL), Porto Velho (RO) e Curitiba (PR). As cidades de Natal (RN) e Porto Alegre (RS) adotam outro tipo de metodologia.

Lista de municípios – LIRAa2016

CRIADOUROS 
Os depósitos de água, como toneis, tambores e caixas d’água, foi o principal tipo de criadouro na região Nordeste e Sul. Já o depósito domiciliar, categoria em que se enquadram vasos de plantas, garrafas, piscinas e calhas, predominou na região Sudeste. Nas regiões Norte e Centro-Oeste, o lixo foi o depósito com maior número de focos encontrados.

CAMPANHA 
A nova campanha do Ministério da Saúde, de conscientização para o combate ao mosquito, chama a atenção para as consequências das doenças causadas pela chikungunya, zika e dengue, além da importância de eliminar os focos do Aedes. “Um simples mosquito pode marcar uma vida. Um simples gesto pode salvar” alerta a campanha, que  será veiculada na TV, rádio, internet, redes sociais e mobiliários urbano (ponto de ônibus, outdoor) no período de 24 de novembro a 23 de dezembro. Foram investidos R$ 10 milhões na campanha.

“Neste ano, a diferença da campanha é que estamos mostrando as consequências de não combater os focos do mosquito. A ideia é sensibilizar as pessoas para que percebam que é muito melhor cuidar do foco do mosquito do que sofrer as consequências de não ter feito esse gesto. Vamos reforçar, ainda mais, a necessidade de eliminar os criadouros, convocando toda a sociedade para esse trabalho”, destacou o ministro da Saúde Ricardo Barros.

DENGUE 
O Brasil registrou, até 22 de outubro, 1.458.355 casos de dengue. No mesmo período de 2015, esse número era de 1.543.000 casos, o que representa uma queda de 5,5%. Considerando as regiões do país, Sudeste e Nordeste apresentam os maiores números de casos, com 848.587 casos e 322.067 casos, respectivamente. Em seguida estão as regiões Centro-Oeste (177.644), Sul (72.114) e Norte (37.943).

CHIKUNGUNYA 
No país, foram registrados 251.051 casos suspeitos de febre chikungunya, sendo 134.910 confirmados. No mesmo período, no ano passado, eram 26.763 casos suspeitos e 8.528 confirmados. Ao todo, 138 óbitos registrados pela doença, nos estados de Pernambuco (54), Paraíba (31), Rio Grande do Norte (19), Ceará (14), Bahia (5), Rio de Janeiro (5), Maranhão (5), Alagoas (2), Piauí (1), Amapá (1) e Distrito Federal (1).

ZIKA 
Foram 208.867 casos prováveis de febre pelo vírus Zika em todo o país, até o dia 22 de outubro, o que representa uma taxa de incidência de 102,2 casos a cada 100 mil habitantes. Foram confirmados laboratorialmente, em 2016, três óbitos por vírus Zika no país.  Em relação às gestantes, foram registrados 16.696 casos prováveis em todo o país.

Os recursos federais destinados à Vigilância em Saúde, Piso Fixo de Vigilância em Saúde (PFVS), para a transferência aos estados, municípios e Distrito Federal que incluem as ações de combate ao Aedes aegypti, cresceram 39% nos últimos anos (2010-2015), passando de R$ 924,1 milhões para R$ 1,29 bilhão em 2015. E, no ano de 2016, teve um incremento de R$ 580 milhões, chegando o valor a R$ 1,87 bilhão. Além disso, o Ministério da Saúde contou com apoio extra do Congresso Nacional, por meio de emenda parlamentar, no valor de R$ 500 milhões.

Confira os municípios pernambucanos em risco de surto:

João Alfredo
Inajá
Arcoverde
Terezinha
Betânia
Sertânia
Gravatá
Surubim
Caetés
São José do Egito
Camocim de São Félix
Brejo da Madre de Deus
Calumbi
Nazaré da Mata
Custódia
Jucati
Limoeiro
São Bento do Una
Santa Filomena
Serra Talhada
Triunfo
Granito
Santa Cruz
Moreilândia
Brejinho
São Lourenço da Mata
Paudalho
Santa Cruz do Capibaribe
São Joaquim do Monte
Santa Cruz da Baixa Verde
Chã de Alegria
Escada
Casinhas
Panelas
São João
Tabira
Saloá
Itapetim

Confira os municípios pernambucanos em situação de alerta:

Brejinho
São Lourenço da Mata
Paudalho
Santa Cruz do Capibaribe
São Joaquim do Monte
Santa Cruz da Baixa Verde
Chã de Alegria
Escada
Casinhas
Panelas
São João
Tabira
Saloá
Itapetim
Afogados da Ingazeira
Caruaru
Calçado
Aliança
Glória do Goitá
Taquaritinga do Norte
Buíque
Ipubi
São Caitano
Carnaíba
Pedra
Sairé
Flores
Vertente do Lério
Exu
Pesqueira
Vertentes
Itaquitinga
Riacho das Almas
Santa Maria do Cambucá
Agrestina
Araripina
Timbaúba
Cabo de Santo Agostinho
Ilha de Itamaracá
Trindade
Bom Conselho
Jaqueira
Cupira
Ingazeira
Abreu e Lima
Frei Miguelinho
Tuparetama
Lagoa do Ouro
Recife 
São José do Belmonte
Jataúba
Vicência
Afrânio
Ibirajuba
Quixaba
Jaboatão dos Guararapes
Camutanga
Floresta
Tacaimbó
Águas Belas
Condado
Jurema
Petrolândia
Xexéu
Cachoeirinha
Carnaubeira da Penha
Solidão
Chã Grande
Goiana
Iguaraci
Iati
Bonito
Itambé
Tamandaré
Bezerros
Maraial
Poção
Sanharó
Araçoiaba
Bodocó
Machados

DETRAN-PE lança projeto voltado aos jovens e adolescentes

Com uma proposta diferenciada para formar futuros condutores, a Secretaria das Cidades, por meio do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco – DETRAN-PE lança na próxima terça-feira, 29, às 09h, na Escola Pública de Trânsito – EPT, o Projeto Jovem Cidadão. A previsão é receber três mil estudantes por ano, com as vivências pedagógicas realizada na EPT, tendo duração de duas horas.

A ação, que acontece até meio dia, é voltada aos alunos do ensino fundamental de escolas públicas e privadas do Recife e Região Metropolitana, conta com um micro-ônibus decorado para buscar os estudantes nas unidades de ensino, dispondo de toda infraestrutura necessária para garantir a vinda e o retorno para a realização das visitas e desempenho das propostas planejadas. 

Entre as atividades propostas estão: visita ao pátio de exames práticos; palestra sobre ética e segurança; momento de reflexão, vivências sobre o efeito da associação do álcool e direção (utilizando óculos simuladores), vivência em simulador de direção e momento de leitura na biblioteca da EPT. Cada grupo será composto com até 24 alunos, subdivididos em grupos menores que percorrerão simultaneamente o circuito de atividades e ainda participarão de momentos educativos com a Turma do Fom-Fom.  

“Infelizmente, os jovens e adolescentes estão entre um grande grupo que dão entrada nas emergências do estado e que muitas vezes o causador disso é a mistura de álcool e direção. Com esse Projeto, estamos fechando um ciclo de programas educativos, com atividades permanentes com crianças, adolescente, jovens e adultos, na busca por diminuir ainda mais o número de acidentes em Pernambuco”, defende o diretor presidente do DETRAN-PE, Charles Ribeiro.  

SERVIÇO:
Lançamento do Projeto Jovem Cidadão
Quando: Terça-feira, 29/11
Local: Escola Pública de Trânsito - Estrada do Barbalho, 889, Iputinga – Recife/PE
Horário: 9h ao meio-dia.

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Para Armando, PEC da Reforma Política é avanço no sistema brasileiro

O Senado aprovou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 36/2016, a da Reforma Política, na quarta-feira (23), que estabelece o fim das coligações para as eleições proporcionais e a criação de uma cláusula de barreira aos partidos. Na avaliação do senador Armando Monteiro (PTB), a proposta ataca frontalmente a origem das distorções do atual sistema político e contribui para minimizar a questão da fragmentação partidária no Brasil. “A PEC 36 representa um avanço importante para o aperfeiçoamento do sistema político e de representação do País", analisa.

De acordo com Armando, a formação de coligações nas eleições proporcionais permite, em alguns casos, eleger candidatos sem voto ou que não têm identidade do ponto de vista programático com as legendas coligadas. “Os partidos se reúnem e terminam elegendo pessoas com perfis muito diferentes. O fim das coligações nas eleições proporcionais é algo que há amplo consenso de especialistas, analistas e da classe política”, concorda o senador.

Outro ponto positivo da PEC, segundo o petebista, é a criação da cláusula de barreira. Para Armando, no Brasil há partidos que se constituem apenas para que as direções tenham acesso aos recursos do fundo partidário. “São partidos que não têm representatividade efetiva”, pontua. Para se ter uma ideia, o senador destaca que, hoje, 28 agremiações têm assentos no Congresso Nacional e 11 delas elegeram entre um e cinco deputados na última eleição. “A fragmentação torna o sistema de governança muito complicado, e vem produzindo todas essas mazelas que a gente acompanha”, coloca.

Armando pondera que, embora o tema da Reforma Política vem sendo debatido há anos pelo Congresso, a atual proposta traz um rumo para corrigir as distorções do atual sistema. “Acontece que as propostas anteriores eram tão amplas que você terminava por fazer incursão em áreas muito complexas da mudança do sistema. A PEC 36 foca nos questões que hoje representam a origem das disfunções do sistema político”, concluiu.

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Upae Garanhuns realiza exames de prevenção do Câncer de Próstata

A cor Azul durante o mês de Novembro simboliza a importância da prevenção do Câncer de Próstata. Como parte da campanha mundial, a UPAE Garanhuns realizou mais uma palestra, desta vez com funcionários, pacientes e acompanhantes, no setor de exames da unidade, na quinta-feira, 17. O médico urologista Guilherme Agra apresentou estatísticas e meios de prevenção. "Como se trata de uma doença muito relacionada à idade, e com fator genético importante, a descoberta em fase inicial é essencial, com alta possibilidade de cura, por isto os exames são necessários para os homens acima dos 45 anos" - registra o especialista.

O coordenador geral da UPAE Garanhuns, Gustavo Amorim, explicou que a palestra aos funcionários da casa possibilita multiplicar a informação, já que eles têm contato diretamente com os pacientes. "Além disso, todos podem atuar como disseminadores em seus meios, como família, amizades, etc" - afirma o gestor. A palestra foi realizada pela coordenação de enfermagem com apoio da coordenação médica, que têm à frente Tayana Guerra e Franco Junqueira, respectivamente.

ATENDIMENTO NA UPAE GARANHUNS

Os pacientes da UPAE para urologia e proctologia, e demais especialidades, são encaminhados pelos Postos de Saúde dos 21 municípios da V GERES, para os especialistas da unidade, que realizam consultas e solicitam exames complementares, que são feitos na própria UPAE. A unidade em Garanhuns oferece ainda várias cirurgias na área de urologia, a exemplo de vasectomia e prospectomia. Caso os diagnósticos mostrem câncer de próstata, os são encaminhados para a Rede Pública de Saúde, através das Secretarias de Saúde Municipais.

PIONEIRISMO NO EXAME DE BIÓPSIA PELO SUS NO AGRESTE

A Upae Garanhuns foi pioneira nos exames de biópsia na região pelo SUS. "Geralmente o paciente precisava se deslocar para outros centros urbanos e ainda assim esperar meses pelo exame, ou então pagar na rede privada de saúde. Muitos, sem condições, acabavam por não fazer, o que prejudicava o diagnóstico precoce da doença" - Relata Dr. Guilherme Agra.



Para saber mais:
UPAE Prof. Antônio Simão dos Santos Figueira
Rodovia BR 423 km 96,8 - Magano - Garanhuns - PE

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Suspeitos de roubo são detidos em Garanhuns

Do G1 Caruaru

Seis pessoas - cinco homens e uma mulher - foram detidos na segunda-feira (21) em Garanhuns, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a Polícia Militar, o grupo é suspeito de fazer dois reféns para roubar uma caminhonete na Rua do Magano. As vítimas foram liberadas nas proximidades de um açude, conforme a PM.
Enquanto tentava localizar a caminhonete por meio do sistema de rastreamento, a polícia encontrou os suspeitos na BR-423, em Paranatama. A PM informou que o grupo estava em um  posto de gasolina. Dois homens desceram de um táxi e caminhavam em direção a um carro quando os policiais chegaram ao estabelecimento.
Com os dois homens a polícia encontrou sete aparelhos celulares, controles remotos residenciais, três carteiras e R$ 215. O táxi também foi abordado e a polícia deteve quatro suspeitos nele. No veículo, foram apreendidos dois revólveres, o documento e as chaves do veículo roubado em Garanhuns. Entre os suspeitos, estava um foragido do sistema penitenciário de Sergipe, conforme a PM.
A polícia informou que a caminhonete foi localizada às margens da BR-423, em Águas Belas. Os suspeitos e o material apreendido foram levados para a Delegacia de Polícia Civil.

domingo, 20 de novembro de 2016

Túnel do tempo Saloá destaca

foto arquivo Saloá destaca

A falência do Pacto pela Vida

Por Armando Monteiro Neto*
Em 2015, a cada duas horas um pernambucano foi assassinado: foram quase 3.900 mortes violentas no ano, o que representou um crescimento de 12% em relação ao ano anterior. Aumentaram também, de forma significativa, os assaltos a ônibus, roubos de carro e explosões de caixas eletrônicos. E este ano a escalada de violência continua.
Se é verdade que a segurança pública é um problema em todo o país, também é fato há diferenças importantes entre regiões e mesmo entre Estados. No Nordeste, por exemplo, Alagoas reduziu em 21% a taxa de homicídios, e o Ceará registrou queda de 9% – ao contrário do que aconteceu em Pernambuco.
O que acontece em nosso Estado? Por que o Pacto pela Vida, que foi referência nacional ao reduzir o número de assassinatos em 30% entre 2007 e 2013, agora sofre tal retrocesso?
Na raiz dos problemas de hoje estão ausência de gestão e de comprometimento do governo estadual com as metas do programa e com o acompanhamento dos indicadores de criminalidade. Faltou investimento em áreas essenciais de tecnologia, inteligência e infraestrutura. Não foi institucionalizado um fórum de segurança pública, com participação das organizações da sociedade civil para acompanhar e monitorar o programa.
Este diagnóstico não é meu, é do idealizador do Pacto Pela Vida, o sociólogo José Luiz Ratton, que foi incisivo em sua entrevista recente neste mesmo JC: para ele, o programa morreu.
Em gestões passadas, o governador participava diretamente das reuniões e impunha um sentido de urgência. Hoje, existe afastamento proposital do tema, talvez pelos índices desastrosos e pela sensação de insegurança que inquieta o povo pernambucano. Enquanto isso, o Pacto pela Vida sobrevive apenas na propaganda do governo.
O Brasil precisa de uma política nacional de segurança pública, em que possamos valorizar a cooperação federativa no combate à criminalidade, melhorar e ampliar o nosso sistema penitenciário e proteger nossas fronteiras do tráfico de drogas e armas.
Mas Pernambuco não pode assistir passivamente ao aumento da criminalidade. Nossa população reclama por medidas urgentes, que coloquem um freio à escalada de violência e tragam paz e segurança para as ruas e os lares das nossas cidades.

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

DETRAN-PE realiza ação no Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito

O dia 20 de novembro será dedicado à memória das milhões de pessoas feridas, mutiladas ou que morreram em decorrência de acidentes de trânsito. Com o objetivo de sensibilizar os condutores sobre os riscos da imprudência, a Secretaria das Cidades – Secid, por meio do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco – DETRAN-PE, realiza no próximo domingo, blitz educativa em parceira com a Secretaria de Defesa Social do Cabo, Batalhão de Polícia Rodoviária – BPRV-PE, Fenacor, DPVAT e Centro Universitário Maurício de Nassau – UNINASSAU.

A ação será realizada na BR 101 Sul, no Posto do BPRV, no Cabo de Santo Agostinho, onde será realizada a distribuição de panfletos e abordagem dos motoristas com o objetivo de lembrar o respeito às leis de trânsito. Para isso, a Turma do Fom-Fom, técnicos da Unidade de Eventos e Campanhas e agentes da Unidade de Fiscalização do DETRAN-PE estarão envolvidos nessa atividade, colocando em prática o que já vem sendo feito pelo Órgão durante todo o ano, nos quatro cantos do estado.

O diretor presidente do DETRAN-PE, Charles Ribeiro, destaca a data como um dia para chamar a atenção para a sociedade, sobre as atitudes nas vias públicas. “Precisamos, definitivamente, nos conscientizar de que somente um trânsito seguro, humano e responsável vai garantir a queda nos números de vítimas. Acredito que motorista bem educado, é motorista consciente e responsável pela sua vida e a do outro. Não adianta só autuar ou apreender veículos, temos que partir para o trabalho, educando os futuros condutores nas escolas, capacitando professores, que serão nossos multiplicadores da educação no trânsito”, defende.

DADOS

Pernambuco tem sido destaque nacional nas ações de prevenção e redução de acidentes. Tomando como base os anos de 2014 e 2015, a diminuição foi de 8,2%, saindo de 46.632 para 42.807, quando também foi reduzido em 12% o número de mortes nas estradas. Quando se trata de motos e ciclomotores, entre 2014 e 2015 foi reduzido o custo hospitalar de 1,2 bilhões para 917 milhões e o número de acidentes envolvendo esses veículos em 5,5%, indo de 34.794 para 32.881, bem como em 12% o número de mortes. 

SERVIÇO

Blitz Educativa no Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito
Data: 20/11/2016
Local: BR-101 Sul - Em frente ao posto da Polícia Rodoviária Estadual, na entrada de Gaibú.
Hora: Das 10h às 12h

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

“Há um quadro de descontrole na segurança em Pernambuco”, diz Armando

O senador Armando Monteiro (PTB) cobrou, nesta quinta-feira (17), ações do Governo do Estado no que se refere a medidas de controle e combate à violência em Pernambuco. O petebista avaliou que o crescimento no número de assaltos e explosões de caixas eletrônicos, aliado ao aumento dos assassinatos, revela um quadro de descontrole e desatenção da administração na segurança pública. “O governo não está tendo capacidade de gestão, de monitoramento e de acompanhamento. Não se sente a liderança do governo. O governo tem que ir para a linha de frente e motivar o sistema de segurança”, disse à Rádio Paudalho.

Para Armando, o Estado precisa investir em inteligência e prevenção policial para reverter os índices negativos, mas o que se verifica é um quadro de abandono nessa área. “As delegacias estão fechadas, as policiais desmotivadas. No interior, há explosões de caixas eletrônicos, aumento de assaltos e furtos. É um quadro de absoluto descontrole, e nós temos que cobrar do governo uma mudança de atitude e mobilizar a sociedade para reagir a essa situação”, completou o petebista.

Citando recente entrevista do idealizador do Pacto pela Vida (PPV), o sociólogo José Luiz Ratton, que, na opinião dele, o programa de segurança pública “morreu”, Armando Monteiro afirmou que o Governo do Estado não teve pulso para garantir avanços e melhorias ao PPV. Ao ressaltar que o Brasil vive uma crise econômica e que afeta todos os entes federativos, o senador destacou que Estados do Nordeste como Alagoas e Ceará conseguiram reduzir índices de criminalidade em meio a um cenário de retração econômica. E Pernambuco não reagiu ao aumento da violência.

“Está provado que o Governo do Estado não teve pulso, liderança e capacidade de gestão e coordenação para segurar o Pacto. Os ganhos construídos até 2013 estão sendo anulados ano a ano. E o que se verifica é que Pernambuco está acuado. O Estado virou um território livre no interior. Quadrilhas estão explodindo caixas eletrônicos e desafiando com ousadia o aparato de segurança pública e realizando ações espetaculares, assustando a população”, concluiu.

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Aberta as inscrições para temporada 2016 da CNH Popular

A Secretaria Das Cidades, por meio do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco – DETRAN-PE, abre a partir desta quarta-feira, 16, as inscrições para a obtenção da primeira Carteira Nacional de Habilitação – CNH, dentro do Programa CNH Popular, que atende também renovação, adição e mudança de categoria. Para participar do processo seletivo, os candidatos têm até o dia 4 de dezembro e devem fazer o procedimento exclusivamente pelo site www.detran.pe.gov.br

Em 2016, o Programa vai beneficiar 4.504 cidadãos, divididos igualmente entre a Região Metropolitana do Recife (RMR) e o interior do Estado. Eles terão a oportunidade de realizar, gratuitamente, todas as etapas do processo e o resultado da classificação estará disponível pelo site www.detran.pe.gov.br, a partir do dia 14 de dezembro.Nesta rodada, serão beneficiados exclusivamente os candidatos à CNH para conduzir veículos de duas rodas (categoria A) e automóvel (categoria B).
De acordo com o diretor presidente do DETRAN-PE, Charles Ribeiro, o público-alvo do CNH Popular é formado por pessoas em situação social de vulnerabilidade como cidadãos de baixa renda, desempregados, alunos e ex-alunos de escolas públicas, trabalhador com remuneração de até dois salários mínimos e beneficiários de programas assistenciais, como o Chapéu de Palha e o Bolsa Família.  

“A pedido do governador Paulo Câmara, por mais um ano estamos investindo para dar oportunidades aos cidadãos pernambucanos que tem dificuldades financeiras para obter a CNH. Esse Programa antecipou, em oito anos, o que viria a se tornar obrigatório em função da Lei 13.103, de maço de 2015, que estabelece como direito dos motoristas profissionais o acesso gratuito a programas de formação e aperfeiçoamento, tendo como diferença que o CNH Popular abrange todos os cidadãos, sejam ou não profissionais do volante”, enfatizou Ribeiro.

O CNH Popular foi criado em 2008 e, desde então, já investiu mais de cem milhões de reais, habilitando mais de cem mil cidadãos pernambucanos a custo zero.

Como Funciona o CNH Popular:

Ao fazer sua inscrição, o candidato preenche um cadastro onde informa dados que permitirão sua alocação num dos grupos contemplados pelo Programa. Além dos dados pessoais, devem ser informados o número de dependentes do candidato, a situação empregatícia, valor da renda, dentre outros.

Finalizadas as inscrições, será disponibilizada e divulgada, no site do DETRAN/PE, a relação dos 4.504 selecionados de acordo com a ordem de classificação por segmento.

Por fim, começa a fase de convocação, onde os candidatos devevem comparecem ao DETRAN/PE munidos da documentação exigida para cada segmento beneficiado, tendo em vista comprovar as informações prestadas no ato da inscrição. Estando tudo certo, o selecionado começa a usufruir o benefício. 


Vagas CNH Popular  


QUADRO DE VAGAS

SEGMENTO
PROCEDIMENTO
QUANTIDADE DE VAGAS
REGIÃO METROPOLITANA
QUANTIDADE DE VAGAS
INTERIOR
Aluno do ensino público
Primeira Habilitação “A” ou “B”
50
50
Adição da Categoria “A” ou “B”
40
40
Renovação da CNH “A”, “B” ou “AB”
40
40
Aluno do ensino público - EJA, Travessia ou Supletivo 
Primeira Habilitação “A” ou “B”
52
52
Adição da Categoria “A” ou “B”
40
40
Renovação da CNH “A”, “B” ou “AB”
40
40
Beneficiário do Programa Bolsa Família
Primeira Habilitação “A” ou “B”
212
212
Adição da Categoria “A” ou “B”
160
160
Renovação da CNH “A”, “B” ou “AB”
160
160
Beneficiário do Programa Chapéu de Palha - Zona Canavieira e Fruticultura Irrigada
Primeira Habilitação “A” ou “B”
50
50
Adição da Categoria “A” ou “B”
40
40
Renovação da CNH “A”, “B” ou “AB”
40
40
Desempregado com renda familiar até 3 salários mínimos
Primeira Habilitação “A” ou “B”
160
160
Adição da Categoria “A” ou “B”
120
120
Renovação da CNH “A”, “B” ou “AB”
120
120
Ex-aluno do ensino público
Primeira Habilitação “A” ou “B”
50
50
Adição da Categoria “A” ou “B”
40
40
Renovação da CNH “A”, “B” ou “AB”
40
40
Trabalhador com remuneração até 2 salários mínimos
Primeira Habilitação “A” ou “B”
212
212
Adição da Categoria “A” ou “B”
160
160
Renovação da CNH “A”, “B” ou “AB”
160
160
Pessoa que nunca trabalhou e possui renda familiar até 3 salários mínimos
Primeira Habilitação “A” ou “B”
106
106
Adição da Categoria “A” ou “B”
80
80
Renovação da CNH “A”, “B” ou “AB”
80
80
TOTAL
2.252
2.252