sexta-feira, 22 de julho de 2016

Paulo Câmara é chamado de Golpista em Garanhuns

Um momento constrangedor para o governador Paulo Câmara (PSB) foi registrado na noite dessa quinta-feira, dia 21, durante a abertura do 26º Festival de Inverno de Garanhuns. Momentos antes do show, na Catedral de Santo Antônio, Paulo foi interrompido, durante sua fala protocolar, por dois homens no fundo da Igreja. Aos gritos, o chamavam de "golpista". 

Após o incidente, a mestre de cerimônias da noite, a atriz Ninive Caldas, interferiu ao microfone: "Por favor, estamos numa casa sagrada. Não precisamos de brigas, mas de diálogos". A maior parte do público repudiou o protesto, os homens foram retirados da igreja pela Polícia e os discursos em homenagem a Naná Vasconcelos - com sua filha Luz Morena e a viúva Patrícia na plateia - continuaram.
O show foi idealizado e conduzido pelo músico Zé Manoel e se mostrou uma grande celebração. Ainda participaram do espetáculo o grupo Voz Nagô, o violonista e cantor Mateus Aleluia - remanescente do grupo setentista Os Tincoãs - e a cantora Virginia Rodrigues. “Muito obrigada por este convite, Zé Manoel. Obrigado ao FIG. Garanhuns é um festival que todos querem fazer. Espero ser convidada para participar de novo”, afirmou Virgínia.

Do blog de Carlos Eugênio

Nenhum comentário:

Postar um comentário