sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Deixar o povo informado NÃO é CARO

Blogs, jornais comunitários e rádios alternativas alcançam população a um baixo custo para o Estado. Por que não investir nestes veículos de comunicação?
 Mesmo com toda a crise da falta de recursos, acho fundamental o estado retomar as suas campanhas publicitárias, o mais rápido possível, principalmente aquelas que visam trazer informações, esclarecimentos e orientações à população.
 O programa Nota Legal, por exemplo, corre o risco de ser esquecido pela população – o que acarretaria queda na arrecadação, afetando seu objetivo primordial , pois não houve estímulo para que os consumidores exigissem a devida nota fiscal.
 Próximos da maior festa brasileira de todos os tempos, o Carnaval bate às nossas portas e não vemos nenhuma campanha por parte do estado , no sentido da utilização do preservativo . Já tivemos alguns eventos carnavalescos públicos e nenhuma conscientização por parte do Governo. Não há, igualmente, nenhuma campanha visando coibir o uso de bebida alcoólica - muito consumida nessa época - principalmente ao volante. O custo humano pode ser alto, caso não reforcemos esse alerta na mente da juventude.
 Em poucos dias, estaremos também diante das cobranças de IPVA, IPTU e outros impostos, mas até o momento não temos a menor noção da programação de pagamentos e qual o valor a ser pago, uma vez que esses impostos sofrerão aumento em função da necessidade de reequilíbrio das finanças do estado e municípios. Informações nos portais oficiais não são suficientes para esclarecer a população.
 Em praticamente todos estados do País, campanhas como a da Dengue cobrem os meios de comunicação, buscando orientar a população sobre os procedimentos para evitar a contaminação.
 A propaganda quando tem nítido caráter social e investidura de Estado, sem demagogias e propagandas políticas, na verdade, exerce um papel social e é investimento  e não um gasto, em benefício de toda a população.
 Investir nos blogs, jornais de bairro ou de segmentos representativos, em revistas comunitárias e rádios alternativas é uma forma econômica e eficaz de retomada das campanhas, pois são de fácil acesso à população, uma vez que distribuídas gratuitamente. Acreditar no potencial dos blogs – que atualmente tem mais alcance do que boa parte dos grandes veículos de comunicação, também é uma ótima alternativa para disseminar as informações, campanhas sociais e essenciais ao Governo e à população.

Está na hora do governo começar a pensar nisso !!!

Matéria enviada por: Paulo Alves, editor do blog Deus é mais por você

Nenhum comentário:

Postar um comentário