quinta-feira, 5 de junho de 2014

Donos de animais soltos em rodovias podem ser punidos por acidentes

Devido à ocorrência de animais soltos nas rodovias, aconteceram 35 acidentes, duas mortes e 19 pessoas ficaram feridas na BR-232 e BR-104, em 2013, nas proximidades de Caruaru, Agreste pernambucano. Os dados são da Polícia Rodoviária Federal (PRF), segundo a qual neste ano, nas mesmas rodovias, já foram registrados oito acidentes e sete pessoas ficaram feridas.
Segundo policial rodoviário Fábio Rêgo, “o proprietário do animal só pelo fato de negligenciar a guarda do bicho já incorre em contravenção penal. Além disso, se o animal vier a causar danos em veículo ou até ferimentos em pessoas, o dono poderá ser responsabilizado”.

Ainda segundo o policial, os motoristas devem redobrar a atenção em estradas com histórico da presença de animais soltos. “Se possível, sempre que o condutor ver o animal, diminuir a velocidade, ligar o pista-alerta para avisar a outros motoristas sobre o bicho. E ainda, imediatamente ligar para a polícia, através do 191”, enfatiza.
O radialista Edgar Santos conta que já foi vítima de uma acidente deste tipo. Ele conduzia uma moto na PE-149, com destino a Altinho, quando bateu em um cavalo. “É fração de segundos, uma coisa muito rápida. O animal chegou a pular na frente da moto e eu não cheguei a visualizá-lo. Não houve a possibilidade de desviar. Fique desacordado”, conta. Ainda segundo ele, o acidente poderia ter sido mais grave. “O médico que me atendeu falou que diante da situação tinha ocorrido um milagre, que era eu ter sobrevivido”, afirma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário