terça-feira, 10 de junho de 2014

Armando: “Pernambuco precisa elevar seu desempenho na Educação”

Com a presença de mais de mil pessoas no colégio Vera Cruz, no Recife, o senador e pré-candidato ao governo de Pernambuco, Armando Monteiro (PTB), comandou, ao lado do pré-candidato ao Senado, o deputado federal João Paulo (PT), o encerramento do Projeto Pernambuco 14. Na última reunião plenária das 14 realizadas em todo o Estado, Armando destacou o esforço da aliança para coletar sugestões da população, que vão nortear o futuro programa de governo do petebista.
 
Neste último encontro, os setores mais demandados foram o de saúde, de mobilidade urbana e cultura. Ao todo, no Recife, 629 pessoas se inscreveram para debater e propor ideias em uma das 15 salas temáticas do evento. Segundo Armando, o projeto Pernambuco 14 visitou todas as microrregiões do Estado, indo das Zonas da Mata ao Sertão. Nesses encontros, mais de 20 mil pessoas se engajaram no processo e levaram contribuições para a formatação do programa de governo.
 
"A essas pessoas, ressalto dois aspectos: a participação entusiasmada e o clima de mobilização popular, além dos debates de qualidade que foram propostos", salientou. "Recebemos contribuições muito importantes para o nosso futuro programa de governo, que vai ser um programa vivo. O povo pernambucano se tornou mais exigente e quer mais", acrescentou.
 
Armando destacou que o futuro programa de governo do PTB para Pernambuco vai ter o timbre da participação popular. "Estamos animados para construir um plano que aponte o caminho para o futuro de Pernambuco", enalteceu.
 
Para o conselheiro em Acessibilidade e Inclusão Manuel Aguiar, as políticas públicas para as áreas de educação, saúde e ação social ainda estão distantes de atender às demandas da população. "Temos que acabar com as filas na saúde, temos que ter escolas que atendam a todas as condições de alunos, é o que entendo que Pernambuco precisa avançar ou melhorar”, considerou.
 
O escritor Sidney Rocha pontuou que o futuro governo deve olhar para a área de mobilidade urbana. “Recife e o Estado inteiro sofrem com um grande fato que vem agravando a malha urbana da sociedade, que é a especulação mobiliária. Se nós não resolvermos essa sangria desatada pelo uso racional do solo estaremos em péssimos lençóis em Pernambuco”, disse.
 
Ao lado de diversas lideranças que formam o conjunto da aliança política, Armando destacou que formação de sua chapa não se sobrepôs a interesses partidários ou pessoais. "Essa chapa imprime a marca da coerência", bradou. "Nós temos ciência dos nossos desafios e entendemos que esse projeto que operou profundas mudanças em Pernambuco e no Brasil, iniciado pelo ex-presidente Lula, tem que continuar", completou o petebista.
 
Ao avaliar os indicadores socioeconômicos de Pernambuco, Armando Monteiro observou que o Estado avançou muito nos últimos anos, sobretudo depois da aliança com o governo federal, no princípio com o governo Lula e, hoje, com a gestão da presidente Dilma Rousseff. Porém, o pré-candidato ao governo destacou que os índices atuais ainda são alarmantes.
 
"Pernambuco precisa elevar o desempenho na educação. Não precisamos ir muito longe para observar exemplos de sucesso. Precisamos cuidar bem daqueles que ensinam nossos filhos", afirmou Armando Monteiro, frisando algumas propostas para o setor. Entre elas, estão a implantação de um programa de cargos, carreiras e vencimentos para os professores, bem como a conexão entre o ensino médico e o técnico-profissional.
 
Pré-candidato ao Senado, João Paulo destacou a importância do alinhamento do governo do Estado e das prefeituras com o governo federal. "Ser prefeito, ser governador e ser presidente é, acima de tudo, cuidar das pessoas", disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário