quarta-feira, 12 de junho de 2013

Após queda de popularidade, Dilma deve apresentar agrados aos eleitores

Depois da divulgação de duas pesquisas de opinião que acenderam o alerta sobre a avaliação do governo, o Palácio do Planalto deve amplificar o anúncio de mais benefícios para o Minha Casa, Minha Vida, marcado para hoje. Em busca de uma agenda positiva, a presidente Dilma Rousseff aposta na concessão de uma linha de crédito para que os beneficiados possam mobiliar as residências. A solenidade vem em um momento em que o governo enfrenta turbulências econômicas, com inflação em alta, taxa de juros em elevação e Produto Interno Bruto (PIB) estagnado. No Congresso, a relação com a base aliada e com o próprio PT atravessa o pior momento desde 2011. Para estancar um possível baque na popularidade, o anúncio também terá maior abrangência, e será feito em cadeia de rádio e televisão, pilotado diretamente pelo marqueteiro da campanha de 2014, João Santana.
Santana chegou ao Palácio da Alvorada no início da noite de ontem para gravar o pronunciamento. A estratégia é repetir experiências anteriores, consideradas exitosas, quando a presidente foi à televisão anunciar a redução na conta de energia elétrica, a desoneração dos produtos da cesta básica e o lançamento do Programa Brasil Carinhoso, aumentando os recursos destinados ao Bolsa Família. A avaliação do comando petista e do governo é de que essas propostas, anunciadas diretamente para todos os brasileiros em horário reservado à Presidência, ajudaram a alavancar a popularidade da presidente, ora em queda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário