quarta-feira, 15 de maio de 2013

'Foi um erro grotesco, que não poderia ter acontecido', diz Bruno

Bruno goleiro Palmeiras frango (Foto: Alex Silva / Ag. Estado) Um chute mais fraco do que um recuo de bola acabou com a participação do Palmeiras na Libertadores da América, na noite desta terça-feira, no Pacaembu. Numa das maiores falhas de um goleiro na história do Verdão - justamente um clube conhecido pela qualidade na formação de jogadores para essa posição -, Bruno se atrapalhou todo e não conseguiu deter a despretensiosa finalização do atacante Duvier Reascos, do Tijuana. Ele simplesmente deixou a bola passar. De forma inexplicável.
- Foi um erro grotesco, que não poderia ter acontecido. A culpa foi minha. O pimeiro gol foi determinante para a derrota - disse Bruno.
Questionado na sequência se seu futuro estaria comprometido no Palmeiras, o goleiro se irritou.
- Não, de jeito nenhum. Eu sei do que sou capaz. Foi um erro que culminou com a derrota. Errei, mas acontece.
Foi apenas o quinto jogo do goleiro na temporada, em substituição a Fernando Prass, machucado. Bruno já havia falhado na derrota por 2 a 1 para o Ituano, mas se recuperou diante do Santos e do próprio Tijuana, na primeira partida, no México, quando foi decisivo para que a equipe pudesse segurar o empate em 0 a 0.

Nenhum comentário:

Postar um comentário