terça-feira, 5 de março de 2013

DHPP investiga morte de catador de recicláveis após briga por restos de comida

O homicídio aconteceu após uma briga na disputa por restos de comida. Foto: TV Clube/Reprodução
O homicídio aconteceu após uma briga na disputa por restos de comida. Foto: TV Clube/Reprodução

A delegada Gleide Ângelo, do Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), está investigando o assassinato do catador de recicláveis Lidivan Batista da Silva, de 30 anos, morto com um tiro de calibre 12.

O crime aconteceu na noite de ontem Rua Capibaribe, na comunidade do Papelão, bairro de São José. onde a vítima morava. De acordo com as investigações, o homicídio aconteceu após uma briga na disputa por restos de comida. Testemunhas contaramque o catador teria se recusado a entregar uma lavagem de cavalos, normalmente utilizada para os animais, que ele levava para casa a fim de alimentar a família.

O assassinato foi presenciado pelo filho mais velho da vítima, de 10 anos de idade. Policiais disseram que, antes de morrer, Lidivan teria pedido à criança que tomasse conta das quatro irmãs. Logo após o homicídio, todos os filhos foram ao local e, desperados, choraram abraçados a uma foto do pai, enquanto os peritos do Instituto de Criminalística (IC) realizavam os procedimentos.

A polícia já tem o nome de um suspeito. A delegada, no entanto, não quis divulgar detalhes para não atrapalhar a investigação. Populares disseram que a vítima discutiu com um homem conhecido como “Gordo”. De acordo com os policiais, antes da discussão, a vítima teria dado ao suspeito um cavalo em troca de uma moto.  A moto, no entanto, era roubada e a vítima tentava se desfazer do veículo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário