terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Seca faz pecuaristas de PE buscarem alimento para o gado em Alagoas

A seca que assola o estado de Pernambuco está fazendo com que os pecuaristas do estado visitem o Sertão do estado vizinho, Alagoas, para conseguir alimentar o gado. O dia que amanhece cheio de caminhões em busca de comida para os animais é novidade para os fazendeiros alagoanos. São mais de 40 caminhões, diariamente, como mostrou a reportagem do Bom Dia Pernambuco desta terça-feira (04).
A palma, cacto nutritivo e principal alimento para o gado em período de seca, nunca teve tanto valor. Os agricultores e pecuaristas pernambucanos viajam mais de 200 quilômetros todos os dias em busca da planta. A produção deste cacto, tão resistente à seca, foi praticamente toda dizimada, em Pernambuco, por uma praga conhecida como Cochonila do Carmim.
Antônio Simão Barbosa é fazendeiro e tem um lucro inesperado com o comércio da palma. A depender do tamanho do caminhão, o preço da palma pode variar entre 150 e 800 reais. Mesmo com tanta movimentação, ele se preocupa com o futuro. "A gente não esperava vender palma desse jeito. Agora, daqui pra frente a palma está se acabando", explica.
A perspectiva para 2013, realmente não é nada animadora. De acordo com o presidente do Sindicato dos Produtores de Leite de Pernambuco, Saulo Malta, em 2013 vai faltar palma em Pernambuco e em Alagoas. "E o rebanho, que será de nós? Uma redução de 50% do rebanho produtor de leite", prevê.

Nenhum comentário:

Postar um comentário