quarta-feira, 27 de junho de 2012

Justiça libera fotos nuas e cenas de sexo de Xuxa na internet

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu a favor do Google no processo movido por Xuxa Meneghel, informa o jornal "Folha de S. Paulo" desta quarta-feira (27).
A apresentadora entrou com um processo na Justiça contra a empresa em outubro de 2010, pedindo que as cenas em que ela aparece nua ou em atos sexuais fossem retiradas dos resultados.
O pedido de Xuxa incluía o bloqueio de todos os resultados relacionados à busca feita pelo nome da apresentadora seguido das palavras "pedofilia" e "pornografia". Essas palavras levam ao filme "Amor Estranho Amor", de 1979, no qual ela aparece em cenas de sexo com um menino de 12 anos.
Para o STJ, o Google não é culpado pelo conteúdo contido na internet, sendo somente um buscador online. A liberação se estende também para outras companhias do Google, como o YouTube.
A decisão, no entanto, não é definitiva e a apresentadora ainda pode recorrer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário